Índices

Índices futuros de Nova York em baixa enquanto dados de inflação dominam a semana

indices futuros de nova york em baixa.

Os índices futuros de Nova York abriram em queda, com destaque para a divulgação de dados de inflação e o início da temporada de resultados do segundo trimestre. Na Ásia, os principais índices encerraram de forma mista após o índice de preços ao consumidor (CPI) manter-se estável em junho, atingindo seu nível mais baixo desde fevereiro de 2021.

O índice de preços ao consumidor dos Estados Unidos (CPI) é o destaque da agenda internacional, com previsão de aceleração em relação à leitura anterior.

No Brasil, o destaque é a divulgação do IPCA de junho, que deve apresentar uma deflação mensal. O recesso no Congresso limita o avanço das pautas econômicas discutidas na semana anterior.

Recap of the topics to be discussed in the article:

  1. Índices futuros de Nova York operando em baixa.
  2. Dados de inflação e início da temporada de resultados do segundo trimestre.
  3. Desempenho misto dos principais índices na Ásia devido ao CPI estável e queda no PPI.
  4. Destaque para o índice de preços ao consumidor dos Estados Unidos (CPI) na agenda internacional.
  5. Divulgação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do Brasil e expectativa de deflação mensal.
  6. Impacto do recesso informal no Congresso nas pautas econômicas discutidas anteriormente.
  7. Aprovação do texto-base do projeto de lei que restabelece o “voto de qualidade” no Carf.

Os futuros índices de Nova York estão em queda no início desta semana, que será marcada por dados de inflação e pelo início da temporada de resultados do segundo trimestre.

Índices asiáticos mistos com inflação ao consumidor estável e inflação ao produtor em queda.

Na Ásia, os principais índices encerraram mistos, após o índice de preços ao consumidor (CPI) se manter estável em junho em comparação ao ano anterior, atingindo seu nível mais baixo desde fevereiro de 2021. Por outro lado, a inflação ao produtor (PPI) registrou uma queda de 5,4% em relação ao ano anterior, representando a maior taxa de declínio desde dezembro de 2015.

O destaque da agenda internacional é o índice de preços ao consumidor dos Estados Unidos (CPI), que será divulgado na quarta-feira. O consenso Refinitiv prevê uma variação mensal de 0,3% no índice cheio entre maio e junho, o que indica uma aceleração em relação à leitura mais recente do CPI.

No Brasil, o destaque da agenda é a divulgação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) referente ao mês de junho, prevista para terça-feira, que deve apresentar uma deflação mensal. O consenso Refinitiv prevê uma variação de -0,08% em relação a abril.

Recesso no Congresso põe fim às possibilidades de progresso nas pautas econômicas discutidas.

O início do recesso informal no Congresso praticamente elimina qualquer possibilidade de progresso nas pautas econômicas discutidas na semana passada. Na última sexta-feira (7), de forma inesperada, após a aprovação da reforma tributária, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou o texto-base do projeto de lei que restabelece o chamado “voto de qualidade” por representantes da Fazenda Nacional no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf).

grafico do Índices futuros

Agora vamos analisar a leitura internacional. Depois de um tempo operando em queda, o Vix começa a reagir dando sinais que o risco internacional está aumentando. Traders’ com posições montadas proximas a topo devem ficar espertos a uma possível reversão de mercado.

Conclusion

A conclusão é que os mercados financeiros estão sendo influenciados por dados de inflação e resultados corporativos neste início de semana. Os índices futuros de Nova York estão em baixa, enquanto na Ásia houve um fechamento misto devido aos números estáveis do CPI e à queda no PPI. O destaque fica por conta do CPI dos Estados Unidos, cuja divulgação é aguardada com expectativa.

No Brasil, espera-se uma deflação mensal no IPCA. O recesso no Congresso limita as discussões sobre pautas econômicas, enquanto a aprovação do “voto de qualidade” no Carf traz uma mudança relevante para o setor fiscal.

Esses eventos indicam a importância de acompanhar de perto os indicadores econômicos e as ações governamentais para compreender melhor o panorama global. Traders, estejam preparados para dar o seu melhor sempre na melhor do mundo, a FX Globe.

Luis Fontes

Luis Fontes is a successful entrepreneur, qualified investor, and FXGlobe Ambassador. Based in Camaçari, Brazil, his trading expertise is in bold but calculated risk-taking.

Trading Advice Disclaimer:
Our Ambassador’s Daily Picks are not trading advice. These are informational articles covering the events which happened in the market already & scheduled events which are scheduled to happen in the Economic & Earnings Calendar.

General Risk Warning:
Trading leveraged products such as Forex and CFDs carries a high level of risk thus may not be appropriate and/or suitable for all investors. The investment value can both increase and/or decrease and the investors may lose all their invested capital. The content of this website does not constitute financial or investment advice. Any information herein is of a general nature and does not take into consideration your personal circumstances, investment experience or current financial situation. Under no circumstances shall the Company or affiliated Companies have any liability to any person or entity for any loss or damage in whole or part caused by, resulting from, or relating to any transactions related to leveraged products.